Release

Servidores protestam contra atrasos salariais durante Desfile Cívico em Natal

06 set 17

Servidores protestam contra atrasos salariais durante Desfile Cívico em Natal

 

No dia da Independência do Brasil, 07 de setembro, o Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed RN) realiza um ato público contra os atrasos salariais do Estado e do Município de Natal.

O ato tem concentração às 8h30 no Sinmed e depois segue em caminhada ao encontro do Desfile Cívico, na praça Pedro Velho, onde estarão autoridades e representantes dos governos estadual e municipal.

Além dos salários em dia, a categoria tem na pauta de reivindicação a implementação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos médicos de Natal, condições de trabalho e saúde digna para a população.

“Está acontecendo um verdadeiro massacre ao trabalhador. O servidor público está trabalhando sem receber seus salários”, afirma Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed RN.

ATO CONJUNTO

A manifestação terá adesão de outros sindicatos da saúde, dos auditores fiscais e da Polícia Civil: SINTTAR, SINDERN, SIPERN, SOERN, SINFARN,SINDFERN e SINPOL.

PARALISAÇÃO

A categoria médica decidiu em assembleia, realizada no dia 29/8, paralisar os atendimentos nos dias 05 e 06 de setembro em todas as unidades de saúde ligadas a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) e à Secretaria Estadual de Saúde (Sesap).

Os governos estadual e municipal continuam com os atrasos salariais, sendo o RN o único estado do país com atrasos que ultrapassam 30 dias, o que motiva mais uma paralisação dos médicos, como sinalização da insatisfação da categoria.

“O Rio Grande do Norte é o único estado que paga com atraso de trinta dias e gera a insegurança do recebimento, pois não apresenta calendário. Falta previsibilidade para o servidor. Queremos, enquanto servidores públicos, garantir nossos direitos que estão sendo aviltados”, afirmou Fernando Carvalho de Freitas, presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais do RN e membro do Fórum de Servidores do Estado.

Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed RN, declarou que a categoria não aceita esses atrasos salariais e a forma de protestar tem sido paralisar os atendimentos por pelo menos dois dias, mensalmente.