Notícias

Federação Nacional dos Médicos debate organização do movimento sindical

14 fev 20

Federação Nacional dos Médicos debate organização do movimento sindical

Representações médicas se reuniram nesta sexta-feira (14), na sede do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed RN), para discutirem assuntos pertinentes a categoria. O encontro reúne diretoria executiva da Federação Nacional dos Médicos (Fenam) e sindicatos de diversos estados brasileiros.

No primeiro momento da reunião houve uma discussão interna da organização do movimento sindical sobre a necessidade de aperfeiçoamento dos mecanismos financeiros de manutenção da entidade, que possibilitam o aumento dos serviços prestados pelos sindicatos. Também foram debatidos os possíveis meios de aumentar a base de associados e de contribuições que vão além da contribuição sindical, que deixou de ser obrigatória, visando estimular a filiação de novos médicos que passem a contribuir de forma voluntária.

O movimento sindical permanece sendo constitucionalmente o responsável pela liderança e representação individual e coletiva da luta médica, mas enfrenta dificuldades financeiras. “Existem alguns sindicatos que já tinham um histórico de médicos mensalistas associados, motivados pelas prestações de serviços  e também de lutas sindicais. Esses sindicatos conseguiram se manter com contribuições de caráter associativos e voluntários. Realidade diferente de 90% dos sindicatos que enfrentam dificuldades depois da não obrigatoriedade do contribuição sindical”, pontuou Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed RN.

Outro tema que entrou em discussão foi o fracionamento do movimento sindical médico, que tem dificultado a ação conjunta. Ainda de acordo com o presidente do Sinmed RN, “os grandes temas estão em debate no congresso nacional e é preciso uma articulação conjunta. Como a Federação Nacional dos Médicos enfrenta um movimento de dissidência que ainda não conseguiu se viabilizar, está se negociando nas esferas administrativas o retorno desses sindicatos que tinham deixado o movimento. Retorno às origens, retorno a Fenam”, disse.

De acordo com Geraldo Ferreira, os critérios das negociações devem ter sequência e ainda não foram deliberados. Os sindicatos que retornarem ao movimento devem se adaptar a realidade da contribuição de caráter associativo. “Todos os sindicatos que quiserem voltar para a Fenam serão bem-vindos e devem estar cientes das regras do nosso estatuto, que são regras de uma entidade única que supervisiona o movimento médico e luta dentro do Congresso Nacional pelas causas de interesse da categoria, além de dar suporte aos sindicatos”, concluiu Ferreira. 

Na reunião de diretoria executiva da Fenam participaram o Sinmed RN, Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico DF), Sindicato dos Médicos do Piauí (SIMEPI), Sindicato dos Médicos de Belo Horizonte (Sinmed MG), Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (Sinmed RJ) e Sindicato dos Médicos do Ceará. A reunião segue na tarde desta sexta-feira e na manhã no sábado (15).

Fonte: Sinmed RN