Notícias

SAMU Natal paralisa atendimentos por tempo indeterminado

20 dez 18

SAMU Natal paralisa atendimentos por tempo indeterminado

 

Médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência da prefeitura de Natal aprovaram indicativo de greve em assembleia realizada no Sindicato dos Médicos do RN, na última quarta-feira. A paralisação, chamada de Operação Padrão, inicia no dia 27 de dezembro sem previsão para retorno as atividades. 

Os profissionais reivindicam melhores condições de trabalho e mudança imediata em todo o sistema de  retaguarda da rede de saúde para que a população tenha um melhor atendimento. Além do reabastecimento dos insumos dos serviços de atendimento pré-hospitalar (SAMU e UPA) e leitos de UTI.

Outra reivindicação dos médicos que atuam no SAMU Natal é para que a Secretaria de Saúde corrija a perda salarial de quase dois mil reais que a categoria teve após a implementação do plano de carreira com a retirada de gratificações. Ao todo o município tem 24 médicos estatutários que atuam no SAMU.

Jailson Vale, médico intervencionista, enfatiza que a desestruturação da retaguarda hospitalar é um dos principais problemas enfrentados pela categoria. “Há um aumento do tempo resposta – do momento da chamada na central até a chegada da ambulância no local da ocorrência – pela falta de estruturação da rede e pela recorrente retenção do material do SAMU nas unidades”, afirma.

Segundo Jailson Vale, o tempo resposta alargado pode inclusive agravar os casos dos pacientes, que já sofrem com falta de medicações e de material para socorro, devido à demora na assistência.

Com relação a perda salarial, o Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed RN) solicita que a secretaria acrescente aos vencimentos dos médicos a Vantagem Individual de Caráter Transitório (VICT) para compensar imediatamente as perdas e discuta com a categoria a permanência das gratificações específicas para as funções desempenhadas pelo profissional do SAMU.

O sindicato encaminhou ofício para o secretário de saúde, George Antunes, solicitando audiência para que o pleito da categoria possa ser atendido antes do dia 27, garantindo assim que os natalenses possam ter um final de ano com a assistência médica de qualidade garantida.

Fonte: Sinmed RN