Notícias

Presidente do IPERN apresenta projeto para garantir direitos previdenciários dos servidores

02 jul 19

Presidente do IPERN apresenta projeto para garantir direitos previdenciários dos servidores

O presidente do IPERN, Nereu Linhares, palestrou hoje (02) no Sinmed RN sobre as alterações da previdência e sobre a retirada da incorporação da insalubridade para a aposentadoria e alternativas que serão apresentadas a Governadora Fátima Bezerra, através de projeto, para que os servidores que contribuíram com a previdência em cima destes valores não sejam prejudicados.

“Para evitar que os servidores percam a contribuição feita, o que estou propondo é que quem contribuiu sobre essas parcelas, durante até cinco anos, que o governo devolva essa contribuição. Para quem contribuiu por mais de cinco anos, que o governo incorpore, através de uma lei, na proporção do que foi pago”, afirmou o presidente do IPERN.

Linhares falou também sobre os principais pontos da Reforma da Previdência do governo federal. Segundo ele, tirar toda a regulamentação da Constituição Federal fragiliza as regras previdenciárias do Brasil.

“Outra situação que realmente não dá para aceitar é a questão da capitalização. O trabalhador deixaria de pagar a previdência sobre tudo o que ele ganha, pagaria até um determinado teto e o restante desse valor ele ir pro mercado financeiro. O trabalhador sozinho financiar, sem a contrapartida do governo. Isso é terrível. É o fim da previdência”, explicou.

Geraldo Ferreira, presidente do Sindicato dos Médicos do RN, concorda com o projeto do presidente do IPERN de que seja feita uma incorporação proporcional ao tempo de contribuição de cada servidor do estado: “parece que é uma boa alternativa”, afirmou.

Com relação a Reforma da Previdência geral, Geraldo Ferreira é categórico: “Ela tira direitos dos trabalhadores. É uma reforma que a maioria das forças econômicas do país dizem que é necessária, mas de qualquer forma precisa ser acompanhada com muita atenção porque tira direitos dos trabalhadores e promove também uma espécie de confisco em relação ao que se recebe hoje”.

Amanhã, 3/7, o Sinmed RN participa de manifestação, a partir das 9h, na Governadoria, em defesa dos direitos previdenciários.

Fonte: Sinmed RN