Diversos

Médicos do Hemonorte expõem a falta de condições de trabalho

17 nov 09

Os médicos do Hemonorte e a diretoria Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed) se reuniram ontem (16), na sede do Sinmed/RN, para discutir as precárias condições de trabalho na unidade.

Segundo os profissionais, os transtornos começam no ônibus de coleta de sangue onde é possível verificar a presença de insetos e roedores. A geladeira para armazenamento não está funcionando, não há desfibrilador e carro de urgência. Além desses, outros problemas relatados são as goteiras, a instalação elétrica danificada com vários fios desencapados, as portas dos doadores e médicos quebradas, as poltronas sem condição de uso e o ar condicionado que não funciona. 

Já na sede verifica-se a ausência de uma sala de repouso para receber os pacientes após a doeação. O ar condicionado também está quebrado, falta cadeiras ergonômicas e a iluminação é insuficiente, assim como o número de tomadas. Muitas pessoas não autorizadas circulam pelo local gerando insegurança.
 
Os médicos também estão contrariados com a redução de 50% na gratificação da produtividade. Para discutir as questões e a forma como os profissionais vão reivindicar as melhorias, foi agendada nesta quinta-feira, às 19h30, uma reunião no Sinmed.