Notícias

Médicos da Saúde da Família solicitam ampliação de equipes e retorno de gratificação

25 jul 19

Médicos da Saúde da Família solicitam ampliação de equipes e retorno de gratificação

Reunidos em assembleia no Sindicato dos Médicos do RN, na noite da última terça-feira (23), os médicos da Estratégia da Saúde da Família (ESF) de Natal elaboraram um roteiro de lutas visando condições de trabalho e remuneração adequadas.

Foram discutidos vários problemas, como direitos trabalhistas, insalubridade e adicionais que não estão nos contracheques dos especialistas. Além disso, as visitas domiciliares das equipes estão sendo prejudicadas porque faltam carros para conduzirem os médicos, fazendo com que os profissionais se desloquem por vários quilômetros a pé para conseguirem realizar o atendimento.

Outro problema apontado pela categoria é a diversidade de contratos dos médicos na unidade. São estatutários (concursados) e médicos da cooperativa e do programa federal Mais Médicos. E os médicos estatutários recebem, em média, metade do salário pago aos médicos das outras modalidades de contrato.

De acordo com Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed RN, a falta de equipes para cobrir os atendimentos na capital do estado precisa ser revista. “Uma cidade como Joao Pessoa, com 600 mil habitantes, tem 180 equipes. Já Natal, cidade com 850 mil habitantes, tem apenas 104 equipes funcionando”, afirma.

A falta de profissionais, segundo Geraldo Ferreira, se dá pela baixa remuneração paga aos médicos e também pelo atraso de três a quatro meses para o pagamento da gratificação específica da Estratégia de Saúde da Família, fazendo com que os médicos concursados não assumam as vagas ou peçam exoneração.

A estratégia adotada pela assembleia da categoria é de solicitar, inicialmente, audiência com o secretário de saúde, George Antunes, para pedir a ampliação das equipes e uma alteração no valor da gratificação, já que antes da implementação do plano os médicos da ESF faziam jus a duas gratificações. Com a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos, os médicos perderam a gratificação paga pelo município.

Fonte: Sinmed RN