Notícias

Greve do Estado permanece e sindicato divulga nota com esclarecimentos

29 nov 17

Greve do Estado permanece e sindicato divulga nota com esclarecimentos

A situação de atrasos salariais é gravíssima e não há notícias do Governo que minimamente prevejam uma atualização.

Todas as terças-feiras, no SINMED, às 19h, fazemos avaliação do nosso movimento e planejamos ações.  A frequência tem sido baixa o que tem provocado muito desconhecimento do que foi ou tem sido feito durante todo este período de atraso.

Apesar da maioria das sugestões apresentadas já terem sido executadas, TODAS as sugestões são bem vindas e devidamente analisadas pela Diretoria e setor jurídico.

Para conhecimento informamos as ações realizadas durante esse período difícil de atrasos salarial que atravessamos:

 

  1. Quando o Pagamento deixou de ser feito no último dia de cada mês, solicitamos audiências, ofícios solicitando o pagamento e a atualização.
  2. Quando os pagamentos passaram para entre os dias cinco e dez do mês seguinte, entramos em greve.
  3. Como os salários dos aposentados eram pagos apenas depois de todos da ativa, solicitamos (Sinmed RN e os outros sindicatos) que o pagamento fosse em datas iguais para todos ativos e aposentados, no que fomos atendidos.
  4. Como os atrasos persistiram, entramos na justiça e ganhamos, sendo determinado ao Governo que pagasse até o último dia do mês ou em caso de atraso que pagasse com juros. O Governo recorreu e ganhou o direito de pagar sem juros.
  5. Solicitamos audiências públicas na Assembleia Legislativa, onde o Fisco mostrou crescimento na arrecadação, e o Governo mostrou não ter recursos para atualizar os salários.
  6. Quando o atraso passou do dia 15 do mês seguinte decretamos nova greve, em conjunto com vários Sindicatos, entre eles Sindsaúde, Aduern e Detran.
  7. Manifestações, passeatas, acampamentos, ocupação da Governadoria da Seplan tem sido feitas, com baixa participação dos médicos.
  8. No momento atual estamos em greve junto com os outros Sindicatos e na última reunião realizada o Governo repetiu que não tem recursos para atualizar os salários.
  9. Então por que continuamos em greve? Para mostrar que não aceitamos e estamos lutando contra essa situação de atraso salarial, para participarmos da luta e da pressão de todos os sindicatos, para expressar nossa revolta contra esse estado de coisas, para forçar o governo a encontrar solução.
  10. Solicitamos aos médicos que acessem o site do Sinmed RN diariamente para acompanhar as orientações e participem das manifestações, reuniões e assembleia para traçarmos juntos os rumos de nosso movimento.

 

Dr. Geraldo Ferreira – Presidente do Sinmed RN

Fonte: Sinmed RN