Diversos

Pediatras continuam o descredenciamento dos Planos de Saúde

08 dez 09

Em assembléia ocorrida ontem (07) na sede da Associação Médica do RN, os pediatras que atendem em clínicas e consultórios do Estado se reuniram para deliberar o descredenciamento aos planos de saúde. A classe que já havia se descredenciado dos planos Hapvida, Smile, Saúde Excelsior e Sulamérica, decidiu por unanimidade suspender a prestação de serviço também às caixas assistenciais do Grupo Unidas, composto por 14 convênios.

De acordo com a Drª Giana Melo, que esteve na última Assembléia, a Unimed já aceitou proposta para o aumento da consulta de puericultura e também se posicionou sobre o pagamento das consultas de retorno. “A consulta de puericultura (referente aos primeiros meses de vida), que custava em torno de R$ 30,00 passará a custar R$ 70,00. Em negociação, a Unimed também se propôs a repassar 30% dos valores da reconsulta aos médicos”, explica a pediatra.

Ao decorrer da semana os pediatras deverão assinar o contrato de descredenciamento, que ocorre de forma individual e reza o prazo de 60 dias, para que as negociações transcorram.

Segundo a pediatra Giana Melo, existe uma média de 100 profissionais da classe, que apoiam as decisões para melhores condições de atendimento. “Ontem na Assembléia, contabilizamos uma participação significativa de aproximadamente 50 pediatras. Também recebemos apoio dos que não estiveram lá, por motivo de trabalho. Por isso tomamos decisões em unanimidade”, conta.

Em meio ao movimento, o Sindicato dos Médicos apóia as decisões e espera que as negociações sejam satisfatórias tanto aos médicos quanto aos pacientes.