Diversos

Médicos discutem com Fátima melhorias para saúde

26 ago 08

Na segunda reunião com candidatos a prefeito de Natal, a Associação Médica, o Sindicato dos Médicos (Sinmed), o Conselho Regional de Medicina (Cremern) e a Cooperativa Médica (Coopmed) receberam a deputada federal Fátima Bezerra. O encontro aconteceu na noite desta segunda-feira (25). Por cerca de três horas, os profissionais puderam ouvir as propostas dela, mas também apresentar sugestões para seu plano de governo.
 
Fátima Bezerra ressaltou que fará uma gestão democrática, com a participação dos representantes da sociedade civil organizada e gostaria de contar com as entidades como parceiras. E ressalvou que sua equipe de governo será composta por pessoas com capacidade técnica e acima de tudo que saibam dialogar com o funcionalismo.
 
Fátima observou a necessidade de universalizar o saneamento da capital, uma de suas metas prioritárias para os próximos quatro anos, além da cobertura total de drenagem. E partindo para pontos específicos informou, por exemplo, sobre a intenção de aumentar de 60 para 80 unidades de saúde e de ampliar também as equipes do Programa Saúde da Família (PSF), de 113 para 183.
 
A candidata colocou também a necessidade de melhoria na prestação de serviço das Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e das policlínicas, além da implantação do programa Nascer Bem, aproveitando a rede municipal existente, a construção de um hospital municipal para média complexidade, e criação de uma Central de Apoio Diagnóstico. Tudo isso, no entanto, com uma parceria com municípios vizinhos, uma vez que grande parte dos atendimentos da capital é proveniente da Grande Natal.
 
Nas intervenções feitas pelos profissionais, preponderou a questão da valorização profissional e necessidade de concurso público, uma das razões que fazem com que o Município tenha deficiência na prestação do serviço à população. Fátima Bezerra, ressaltando que não fará falsas promessas, disse estar disposta a manter uma mesa de negociação séria com o funcionalismo, pactuando acordos para que possa cumprir ao longo dos quatro anos.
 
A candidata adiantou, contudo, estar ciente da necessidade imediata de incorporação de gratificações aos salários para que aposentados não sejam prejudicados com reduções drásticas de remunerações e um plano de carreira, em que seja observada a qualificação profissional como indutor da valorização do servidor.
 
 “Quero parabenizar esse momento em que as entidades cumprem seu papel cidadão, uma vez que as eleições de agora vão decidir o destino da cidade pelos próximos quatro anos. Com certeza saio daqui com um olhar sobre a saúde mais rico”, pontuou a deputada federal.