Diversos

Categoria decide por permanência da greve

01 nov 16

Reunidos em assembleia na noite de hoje (1º), no Sindicato dos Médicos do RN, os médicos ligados à Secretaria Municipal de Saúde de Natal e à Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) decidiram pela manutenção da greve iniciada no dia 25 de outubro.

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo, anunciou hoje que o pagamento dos salários será realizado em três parcelas a partir do pagamento de outubro. Em ofício enviado ao Sinmed RN, o secretário de saúde, Luiz Roberto, também afirma a declaração do prefeito de escalonamento dos salários.

Os médicos do município de Natal, apesar de insatisfeitos, decidiram discutir o calendário com o prefeito e o secretário, com a condição de que os pontos de negociação pendentes sejam ajustados.

“Não tem como a categoria suspender a greve sem que exista o compromisso efetivo da prefeitura em cumprir a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos”, afirma Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed RN.

A declaração do Governador do Estado também é de que os salários vão continuar em atraso e não existe algum avanço nas negociações, desta forma, os médicos ligados à Sesap também mantem a greve por tempo indeterminado.

Nova assembleia geral será realizada na próxima terça-feira (08/11), 19h, no Sinmed RN.

Parnamirim

O secretário de saúde de Parnamirim, Henrique Costa, encaminhou ofício ao Sinmed RN, com calendário de pagamento, finalizando até o dia 17 de novembro. Também reafirmou o compromisso em formalizar os contratos dos médicos até a próxima sexta-feira (04) e o deslocamento de segurança (não armado) para a UPA de Nova Esperança.

A categoria, que pediu demissão coletiva ontem (31/10), decidiu analisar os termos do contrato amanhã, caso o secretário encaminhe o documento para o sindicato, e deve voltar o atendimento até o dia 04, caso todos os termos estejam dentro do exigido pela categoria.

O sindicato vai encaminhar para a secretaria de saúde os nomes dos médicos que hoje dão plantão na unidade para que todos tenham os contratos efetivados.