Diversos

Benefícios para os Médicos são aprovados por unanimidade na AL

16 dez 09

Em votação ocorrida ontem (15), na Assembleia Legislativa (AL), foram aprovadas por unanimidade três propostas apresentadas pelo Médico e Deputado Estadual, Paulo Davim (PV). Para beneficiar não só classe médica, mas todos os servidores da saúde, o deputado propôs os seguintes projetos e emenda: Emenda orçamentária de R$ 35.500 milhões voltados para o Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS); projeto que viabiliza a regulamentação da carreira urgentista e projeto que estabelece a obrigatoriedade da fiscalização dos Conselhos Regionais em todas as fases dos concursos públicos.

De acordo com Paulo Davim, a aprovação de todos os projetos votados ontem é de extrema importância para classe médica, mas a que aprova a carreira urgentista, em particular, pode trazer benefícios merecidos para os especialistas em urgência e emergência. “Ela cria atributos para o urgentista, que antes não existiam, como duas férias por ano, além de ampliar os benefícios por insalubridade”, explica.
Outro projeto aprovado em Assembleia foi o que visa a obrigatoriedade da presença dos Conselhos Regionais nas etapas dos concursos públicos. “Protegidos por essa lei, poderemos ter mais conhecimentos sobre o caráter eliminatório e classificatório dos exames públicos, evitando atos como a contratação de parentes e criação desordenada de cargos em comissão, entre outras atitudes”, afirma o deputado.
No plenário, a aprovação da emenda orçamentária também foi motivo de satisfação. Com a nova emenda os médicos do RN poderão ter aumentos em torno de 10%. “Queremos evitar que aconteça no Estado o que tem acontecido nos últimos anos no município, com os profissionais se evadindo pelos baixos salários”, explica Paulo Davim.
Encerrada por volta das 21h, a votação contou com a presença dos representantes das entidades de Saúde do Estado, como o presidente do Sindicato dos Médicos (Sinmed/RN), Drº Geraldo Ferreira, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sindsaúde), Sônia Godeiro, e o presidente da Associação Médica, Álvaro Barros.
Em nome de toa a diretoria do Sinmned/RN, o presidente do sindicato, Drº Geraldo Ferreira, agradece aos deputados que entenderam as causas apresentadas e a todos os médicos que se fizeram presente na votação. “Ao longo do ano, continuaremos nosso trabalho político, a fim de garantir que os benefícios cheguem à classe médica”, conclui.