Artigos

Vote nos novos

19 set 18

Vote nos novos

Precisamos estar alertas para a armação, ainda bem discreta, que se configura nas próximas eleições, pois dos atuais parlamentares Federais que somam 594, nada menos do que 420 tentarão renovar seus mandatos, numa franca tentativa de perpetuação no poder, ferindo de morte a própria democracia, que exige em sua a alternância de governo e parlamentares.

Ainda não nos convencemos que com os nossos parlamentares “vitalícios” nada irá mudar? Continuaremos assistindo a derrocada do nosso país, enquanto ladravazes de todas as estirpes continuam a locupletarem-se dos desvios de verbas públicas? Você acredita que os interesses públicos veem antes dos interesses pessoais do político?

O destino de todo país democrata passa pelo congresso nacional e é lá que temos que ter representantes dignos para barrar leis que concretizem promessas delirantes, como as anunciadas por um certo candidato à presidência que disse: vou tirar todos os brasileiros do SPC.

Renovar os parlamentares é a condição única e suficiente para mudarmos o país? Claro que não. Precisamos antes de tudo de uma reforma política, com voto distrital puro e recall de mandatos a cada dois anos, atrelando o representante ao representado. Assim, teríamos condições de fiscalizar o desempenho do nosso representante e no caso de um mau desempenho, substitui-lo.

Analisemos cada candidato que se apresenta como “novo”, primeiro sua vida pregressa, se não tem nenhuma condenação, que interesses mesquinhos se escondem por trás dele, quem o está apoiando e a troco de que? Vide acordo de um candidato à presidente, com o Centrão de Roberto Jefferson, entre outras coisas.

Vamos às urnas, no próximo dia sete de Outubro, com a convicção que o nosso voto vai salvar o país de uma nova derrocada e na esperança de que no dia primeiro de Janeiro do próximo ano, possamos cantar a plenos pulmões “Já raiou a liberdade no horizonte do Brasil”

 

Francisco das Chagas Bastos

Presidente em exercício do Sinmed RN

 

*Artigo publicado no Agora Jornal, dia 19/09/2018.