Artigos

Em defesa da saúde no Brasil

26 set 18

Em defesa da saúde no Brasil

O dia sete de outubro se aproxima de nós rapidamente e o que me torna extremamente apreensivo é a inércia e o desprezo assumidos pela nossa classe, frente ao que vai ser decidido neste dia.

Temos que mudar radicalmente de conduta, não podemos perder mais tempo, como uma classe uníssona e sendo ainda a que goza de maior confiança frente a população, temos que nos posicionar contra a situação calamitosa da assistência à saúde, como um todo, herdada dos últimos governos socialistas.

Quem melhor que nossa classe conhece as verdadeiras mazelas que afetam nosso povo? Quem dentre vós, nobres colegas, ainda não se sentiu impotente diante da morte de um paciente, ou mesmo criança, por falta de insumos básicos, vagas na UTI, falta de hemoderivados, e tantos outros? Quem ainda não se sentiu triste e mesmo chorou diante de tanto descalabro?

Temos que sacrificar, mais uma vez, o nosso escasso tempo de descanso e convivência familiar, para sairmos às ruas em busca de votos, já que temos vários candidatos que são médicos e compartilham conosco estas angústias do dia a dia. São eles, que após serem eleitos, poderão, no parlamento, fazer leis que mudem o atual modelo de assistência à saúde.

Votar é muito importante, mas se cada médico trabalhasse tendo como meta cem votos, teríamos, como classe, a capacidade de influenciarmos seiscentos mil votos. Vamos acreditar, isto é possível, com estes votos elegeremos senadores, deputados federais e estaduais, todos médicos e comprometidos com a classe. Esse é o foco essa é a luta.

Vamos às ruas, como nunca pensamos que um dia o faríamos. Não existe, neste momento, mais tempo para vacilações, ou seremos novamente expostos a todo o tipo de mazelas como filas intermináveis para cirurgias, precarização do serviço médico, mais “médicos” cubanos, abertura indiscriminada de faculdades de medicina e, por fim, um adeus final ao sonho de uma carreira de estado para os médicos.

 

Francisco das Chagas Bastos

Presidente em exercício do Sinmed RN

 

*Artigo publicado no Agora Jornal, dia 26/09/2018.